Como aliviar os sintomas da Gastrite

gastrite

Imagine as seguintes situações: você acaba de comer uma fritura e sente a famosa queimação no estômago ou você tem quadros de indigestão com frequência, sensação de vazio ou de que comeu uma pedra? Respondeu sim para alguma dessas questões? Esses são os sintomas mais comuns da Gastrite, uma doença que ataca a mucosa do estômago e é capaz de causar momentos bem desconfortáveis. Centenas de pessoas convivem com a doença, se esse é seu caso, saiba como aliviar os sintomas da gastrite com passos simples!

Os principais sintomas de gastrite são indigestão, queimação, azia, dores abdominais, perda de apetite, náuseas e vômitos. Além disso, em casos mais graves ou se os sintomas não forem tratados no início, podem ocorrer situações de fezes escuras (semelhante à borra de café) e vômito de sangue.

O que causa a gastrite?

A gastrite é um problema bastante comum e certamente você conhece algumas pessoas que sofrem com esse mal. De fato, estima-se que sete em cada dez brasileiros convivem com o problema. Isso significa que 70% da população passa por situações de desconfortos abdominais e queimações com frequência, impactando na qualidade de vida e na rotina do paciente.

A gastrite é uma inflamação, infecção ou erosão no revestimento do estômago. Ou seja, a queimação que sentimos com a doença é provocada pelo contato de sucos digestivos produzidos pelo organismo com a parede estomacal, que nessa situação, tem a mucosa enfraquecida.

Mas o que causa a gastrite? Não existe somente um causador da gastrite. Muitas pessoas relacionam a doença ao estresse e este é sim um fator que pode estar conectado com o aparecimento do problema, entretanto, não é o único. O uso excessivo de anti-inflamatórios, a idade avançada, o alcoolismo, o estresse, doenças autoimunes, sedentarismo, obesidade, HIV e uso de drogas, são bons exemplos para o desenvolvimento da gastrite.

Para entender a causa da gastrite, precisamos separá-las em seus três tipos: Aguda, Crônica e Nervosa, já que cada uma tem origens diferentes.

Na gastrite aguda, a principal causa são as infecções, provocadas principalmente pelo uso de anti-inflamatórios ou de alguns alimentos. É o tipo mais “leve”, já que dura somente alguns dias ou semanas. Na gastrite crônica, temos como causador a bactéria Helicobacter Pylori, que vive na mucosa da parede do estômago, e enfraquece a área ao liberar uma enzima chamada urease. Nesse caso, sua duração vai de meses a anos. Por fim, chegamos a gastrite nervosa é mais relacionada a questões emocionais (como o estresse), ansiedade e irritabilidade e tem duração variável.

Como tratar a doença

Apesar de ser um problema grave, capaz de causar impacto na rotina e na vida social do paciente, a gastrite tem cura. O mais importante é um diagnóstico precoce, para que não haja risco de erosão das paredes estomacais que podem causar doenças mais graves. Se você acha que está passando por uma gastrite ou já recebeu a confirmação pelo seu médico, pode tomar algumas atitudes simples para ter mais qualidade de vida. Confira como aliviar os sintomas da gastrite!

boa-alimentação

Alimentação

Um dos fatores relacionados ao aparecimento da gastrite é uma alimentação inadequada. Muitas vezes, para aliviar o mal-estar da indigestão, basta equilibrar sua dieta. A velha dica do “prato colorido” ainda é funcional: abuse de frutas, verduras, saladas e evite as frituras nas suas refeições. Vale até mesmo evitar o consumo de leite e seus derivados ou glúten, e claro, perceber se houve alguma melhora nesse período.

Além disso, durante o período de tratamento, é bom ficar longe de refrigerantes, águas com gás, sucos cítricos, chocolates e doces. Isso porque o açúcar fermenta no estômago e estimula a liberação de ácido clorídrico, que causa ainda mais a sensação de queimação.

Tratamentos

Se a causa da gastrite for a bactéria Helicobacter Pylori, geralmente o médico recomenda um  o antibiótico específico para o controle da mesma. É importante realizar um exame para confirmar se o micro-organismo foi mesmo eliminado (o que conclui o tratamento) ou se é necessário tomar outras atitudes.

Muitas vezes, a gastrite tem relação com uma flora intestinal não tão saudável. Nesses casos, suplementos alimentares podem ser uma solução segura já que não causam efeitos colaterais. Sua principal vantagem está em conseguir reequilibrar os elementos corporais sem agredir o organismo.

O suplemento aminoácido DIGEPOWER está proposto para cuidar do sistema gástrico como um todo, então além da mucosa estomacal vai agir também na flora intestinal. O Oligofloral Cátion pH Gastric ajuda no tratamento da gastrite equilibrando o pH natural do estômago. Como consequência, melhora também o sistema digestório e faz a desintoxicação do fígado. O Fator H Estômago é um suplemento vitamínico conta com B1, B6, B8, B12 e o oligoelemento Magnésio em sua composição. Ao repor essas vitaminas, acaba reestruturando o sistema original do seu organismo.

Análise psicológica

Tente perceber se a sua gastrite se manifesta em dias em que a ansiedade e o estresse estão presentes. Ou tente identificar se o início dos sintomas da doença tem alguma relação com uma situação difícil que você tem enfrentado. Se a resposta for positiva, procure um psicólogo para te ajudar a lidar com essas emoções. É muito possível que haja uma melhora a partir do momento que você consiga enfrentar esses desafios internos.

De volta a vida normal

Agora que você já sabe como aliviar os sintomas da gastrite, temos uma boa notícia: o tratamento da doença, de forma geral, é concluído em algumas semanas. Por isso, procure um médico ou um profissional da saúde de sua confiança, siga o procedimento recomendado e volte a ter sua vida normal o quanto antes.

DIGEPOWER

R$68,00

Categoria:
Leia mais

CÁTION PH GASTRIC

R$69,50

Ajuda com Gastrite – Refluxo gastro esofágico – Úlcera gástrica contribuindo para o equilíbrio do pH
estomacal, melhorando o sistema digestório, desintoxicando o fígado.

Categoria:
Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *